RÁDIO DEMOCRACIA E CENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES NA COBERTURA DA GREVE GERAL

No dia 19 de fevereiro de 1998, o Governo FHC, atendendo a pressão das emissoras comerciais aprovou a Lei 9612/98 (que instituiu o Serviço de Radiodifusão Comunitária no Brasil).
A partir desta data, o controle das rádios livres ficou a mercê do estado brasileiro, que a serviço da ABERT e do monopólio da comunicação, reprimiram mais de 30 mil comunicadores populares que não concordaram com esta lei esdrúxula e antidemocrática. Portanto neste dia nada a comemorar, muito pelo contrário é o dia do repúdio a esta lei.
Após 20 anos, no mesmo dia 19 de fevereiro, trabalhadores brasileiros irão às ruas para protestar contra a MAIOR RETIRADA DE DIREITOS DA CLASSE TRABALHADORA que é o fim da aposentadoria no Brasil, com aquilo que chamam de “Reforma da previdência.
As centrais Sindicais convocaram para esta mesma data uma Greve Geral para barrar esta reforma, que conta com a rejeição de mais de 90% do povo brasileiro.
Neste dia, milhões de trabalhadores brasileiros estarão nas ruas para este dia, que promete ser um dia de luta contra a escravidão de nosso povo.
As Rádios Comunitárias estarão presentes nestas ações para mais uma vez furar o bloqueio da mídia e do monopólio da comunicação. A Rádio democracia que reúne 680 Rádios de todo o Brasil, em parceria com a CUT, estará realizando a cobertura total dos atos, manifestações e paralisações em todo o Brasil. Neste dia de luta as Rádios Comunitárias brasileiras verdadeiramente democráticas deverão esta em seu devido lugar, AO LADO DO POVO, para desmascarar a Lei de Rádios Comunitárias, não se aliar aos golpistas e fazer a maior cobertura radiofônica da América latina. Resgatar o verdadeiro papel das rádios comunitárias neste momento é tarefa fundamental de todos aqueles que querem construir um país democrático e justo. O papel das Rádios Comunitárias é estar ao lado do povo, nas suas lutas contra a retirada de direitos da classe trabalhadora.
Iniciaremos nossas transmissões a partir do dia 19 de fevereiro às 5 horas da manhã, mostrando o que a grande mídia não quer mostrar. As paralisações de rodovias, as ações dos camponeses no campo, as greves nas empresas, os atos e manifestações ao longo do dia, tudo em tempo real além de entrevistas com convidados que debaterá junto com a classe trabalhadora o real significado da retirada de direitos e suas conseqüências caso esta reforma seja aprovada.
Se você é de Rádio Comunitária, Rádio WEB, Rádio Educativa democrática e rádio livre, entrem em conato conosco pelo Whatszapp (19) 99601 0581 para maiores informações ou cadastre-se em nosso site: www.radiodemocracia.net.br:
Se você quer ser nosso repórter voluntário desta cobertura ente em contato conosco também pelo zap (19) 99601 0581, ou cadastre-se em nosso site: www.radiodemocracia.net.br

O Verdadeiro lugar de uma rádio comunitária é ao lado do povo e não com golpistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *